Strict Standards: Only variables should be assigned by reference in /home/cengisa/public_html/plugins/system/srizonimageslider/srizonimageslider.php on line 60
Home

Otimize a saúde com a terapia ortomolecular

Tratamento melhora o funcionamento do organismo

JÁ AJUDOU101PESSOAS

O tratamento ortomolecular que faço engloba a pessoa como um todo. Faço uma anamnese completa e busco organizar e equilibrar a química do organismo da pessoa para promover um melhor funcionamento e otimizar a saúde. 

Faço uso de dietas complementares para uma reeducação alimentar adequada ao perfil, tanto do organismo da pessoa, como da dinâmica que ela vive.

Com a ortomolecular e as outras técnicas de apoio das quais me utilizo, consigo atuar em todos os campos e queixas, sempre buscando promover o equilíbrio, a saúde, o bem estar, a qualidade de vida e a harmonia no funcionamento do organismo que estou trabalhando.

Entendo por organismo tudo que envolve o corpo, a mente e o espírito da pessoa que estou atendendo. E busco, através de uma pesquisa pessoal, detalhada e cuidadosa, promover a melhora no funcionamento deste organismo e a otimização da performance humana.

Cada pessoa tem uma forma única de responder a qualquer tratamento.

Quando a queixa principal envolve a estética, tenho condições de atuar em diversos aspectos, tanto na prevenção quanto na recuperação da pele com estrias, celulite, flacidez, rugas, vitiligo, manchas e gordura localizada, além de estimular o emagrecimento e tratar de outros problemas, como queda de cabelo, unhas fracas, etc. Isso é possível porque a ortomolecular que pratico atua no equilíbrio da química do organismo e um organismo equilibrado funciona melhor.

Se a pessoa já chega com uma queixa pré-existente ou algum problema crônico, com minhas técnicas consigo promover uma melhora acentuada no funcionamento da química deste organismo. Todas as queixas podem ser minimizadas e até sanadas com a ortomolecular personalizada e cuidadosamente pesquisada para cada pessoa. Não é a toa que sempre digo que cada pessoa tem uma forma única de responder a qualquer tratamento, por isso o que é bom para um é veneno para outro. O ser humano tem seus mistérios e a química do corpo tem suas revelações. 

Radicais livres e nutrientes

 

Quando bem aplicada, a medicina ortomolecular - ou biomolecular, como também é conhecida - é uma aliada da saúde. "O princípio que norteia a nossa prática prega a diminuição dos radicais livres - os oxidantes - que o corpo produz naturalmente ao longo da vida, mas que, em excesso, promovem o desequilíbrio químico e estão por trás do envelhecimento celular e de inúmeras doenças", explica Eduardo Gomes.

No Brasil a prática ortomolecular já completou 25 anos, mas o conceito nasceu muito antes. Em 1968, o químico norte-americano, ganhador do Prêmio Nobel por duas vezes, Linus Pauling criou a técnica, baseada na Terapia de Radicais Livres e Envelhecimento, proposta por DenhamHarman, pesquisador norte-americano, em 1956. De lá para cá, muitos estudos mostraram os benefícios do tratamento ortomolecular. A InternationalSociety for Free Radical Research promove uma série de simpósios em todo o mundo a respeito do tema e tem milhares de cientistas associados.

Faz parte da vida oxidar e antioxidar... "O tempo todo o nosso corpo está produzindo radicais livres. Uma parte é usada pelo próprio corpo para se proteger de invasores que causam as infecções. Outra parte, estima-se que 90% dos radicais livres, fica vagando pelo organismo, provocando a oxidação dos tecidos e modificando o núcleo das células. É como se o tecido celular enferrujasse", explica o especialista em Medicina Ortomolecular.

Segundo pesquisas americanas, até os 50 anos, 30% da nossa proteína celular terá sido convertida em lixo oxidativo. Entre os causadores do excesso dessas moléculas estão o tabagismo, a poluição, o estresse, a alimentação inadequada, o esforço físico exagerado e até a exposição a produtos químicos. "Quanto mais uma pessoa fica exposta a esses agentes, maior é a quantidade de radicais livres que ela acumula no corpo e maiores os riscos de ficar doente. Por outro lado, hábitos saudáveis, abandono dos vícios e uma alimentação equilibrada e rica em nutrientes essenciais funcionam como agentes antioxidantes, diminuindo a quantidade de radicais livres", explica Gomes.

A prática ortomolecular não é milagrosa e não deve ser entendida como mais um recurso estético, por exemplo, para emagrecimentos ou melhora da pele e da aparência. "A medicina ortomolecular tem uma aplicação individual, que depende de exames e do histórico médico do paciente, precisamos conhecer seus vícios, seus hábitos alimentares, dentre muitos outros fatores, antes de propor um tratamento", ressalta o diretor das clínicas Anna Aslan.

 

Seu consumo previne diversas doenças, como insônia e fadiga crônica

Adriana

adriana

 

 

O interesse pelos mineraise oligoelementos é relativamente recente. Até pouco tempo, a reposição de nutrientes tinha um pequeno papel no tratamento dos problemas de saúde.

Hoje, a Organização Mundial de Saúde (OMS) reconhece o papel de 18 minerais, como zinco, cálcio, ferro, magnésio, iodo, selênio e outros, como fundamentais para o bom funcionamento do nosso corpo. Os minerais são nutrientes que estão presentes nas nossas células.

Devemos cada vez mais cuidar da nossa saúde de uma maneira preventiva, integrando nosso corpo, nossas emoções e nossas sensações. Entender como seu
organismofunciona e combater os maus hábitos é o primeiro passo para essa prevenção.

Nosso corpo dá sinais de tudo. Quando comemos alimentos que nos fazem bem, eles são digeridos rapidamente e ajudam na desintoxicação. Entretanto, quando comemos alimentos não muito saudáveis, eles demoram a ser digeridos, formam gazes, dão
dor de cabeçae deixam a boca amarga.

A velocidade do dia a dia exige do nosso organismo uma quantidade maior de nutrientes para funcionar bem e, quando falta um elemento apenas, o corpo se desequilibra e deixa de funcionar corretamente.

As causas dessas deficiências podem ser várias, mas normalmente estão relacionadas ao consumo de alimentos pobres em nutrientes, como comida congelada, refrigerantes, sanduíches, enlatados etc.

Nesse contexto, a Terapia Ortomolecular realiza um papel muito importante. Isso porque com ela, é possível fazer uma avaliação de como seu organismo absorve esses minerais, lembrando que o consumo de remédios durante um longo período contribui para a carência desses nutrientes.

Os primeiros sintomas da falta de minerais podem aparecer na forma de
fadiga crônica, predisposição para dores de cabeça,insônia, perturbações digestivas, irritabilidade, desenvolvimento constante de viroses e infecções,depressão, ansiedade e até mesmo uma síndrome do pânico.

Os minerais são antioxidantes e funcionam como defesas naturais do nosso organismo contra os efeitos degenerativos dos radicais livres.

Os minerais são antioxidantes e funcionam como defesas naturais do nosso organismo contra os efeitos degenerativos dos radicais livres, que causam todo o tipo de lesões celulares e o envelhecimento.

O nosso organismo é maravilhoso. A respiração, o pulmão, o coração, a lucidez mental, a produção dos
hormônios, o bem estar, adisposição, a eficácia da digestão etc. Toda essa interação é que leva o homem a atingir a saúde.

A seguir confira algumas dicas para você conhecer melhor as funções de alguns desses minerais. Inclua esses nutrientes na sua alimentação para melhorar o funcionamento do seu organismo e ter mais disposição:

Cálcio:essencial para a vida humana, para a liberação de neurotransmissores no cérebro e para auxiliar o sistema nervoso. Ele mantém ossos e dentes fortes, ajuda a metabolizar o ferro e é necessário para o bom funcionamento do coração. Fontes: brócolis, queijo tofu, salmão e gergelim.

Magnésio:necessário para a atividade hormonal do organismo e para a contração e o relaxamento dos músculos, incluindo o coração. Sua deficiência pode produzir hiperatividade nas crianças. Câimbras são um sinal de sua carência. Fontes: arroz integral, levedura de cerveja, chocolate amargo, cereais integrais.

Zinco:necessário para a fertilidade no homem e para o armazenamento de insulina. Ele protege do sistema imunológico e combate infecções virais, como gripes e herpes. Fontes: cogumelos, ostras, ovos e levedura de cerveja.

Cobre:ajuda na absorção do ferro, necessário para a produção de energia, antioxidante e regulador docolesterol. Fontes: abacate, leguminosas e cereais integrais.

Iodo:ajuda na proteção contra os efeitos tóxicos dos materiais radioativos, previne o bócio, estimula a produção de hormônios da glândula tireóide, queima gorduras em excesso e protege pele, cabelo e unhas. Fontes: peixe, abacaxi e algas marinhas.

Potássio:necessário para o funcionamento de nervos e músculos e regulador da pressão arterial. A sudorese é uma das causas de perda de potássio, assim como a diarréia crônica e os diuréticos. Fontes: banana, melaço e abacate.

Manganês:necessário para o bom funcionamento do cérebro, atua nos problemas dememória, concentração e irritabilidade. Também é essencial no combate a problemas de pele. Esse mineral é antioxidante e necessário no tratamento da artrite. Fontes: nozes, hortaliças e leguminosas.

Molibdênio:necessário para a produção de ácido úrico, ajuda a prevenir a impotência sexual e previne a anemia, pois é necessário para o metabolismo do ferro. Fontes: ovos, farelo e cereais integrais.

Selênio:antioxidante, protege o sistema imunológico, melhora o funcionamento do fígado, mantém pele e cabelo saudáveis e protege a glândula tireóide. Fontes: gérmem de trigo, atum, brócolis e castanha do Pará.

Vanádio:ajuda a retardar a formação de colesterol, ajuda a reduzir os níveis de açúcar no sangue, ajuda a reduzir a pressão arterial e previne doenças cardíacas. Fontes: rabanetes, lagosta e salsa.

Ferro:necessário para a produção de hemoglobina e certas enzimas, aumenta as defesas do organismo. É essencial para o fornecimento de oxigênio às células e deve ser consumido em maior quantidade pelas mulheres, uma vez que elas perdem o dobro de ferro que os homens. Sua carência predispõe afadigacrônica. Fontes: feijões, beterraba, lentilha e marisco.

Insônia e Estresse

insônia é um problema nacional: 69% dos brasileiros avaliam o seu próprio sono como ruim ou insatisfatório, segundo um estudo feito pelo Instituto de Pesquisa e Orientação da Mente (IPOM) e divulgado dia 22 janeiro. Os remédios mais consumidos no país de 2007 a 2010, segundo a Anvisa, eram contra ansiedade e insônia

A falta de um sono tranquilo por vários dias deve ser tratada por um médico e pode precisar tanto de medicamentos quanto de mudanças de hábitos. Mas, para acelerar os resultados, é possível aliar ao tratamento algumas técnicas. A insônia é vista como um problema que esconde outras doenças e complicações, como depressão e 
estresse. É possível combater sintomas dessas doenças e garantir um corpo mais relaxado para cair no sono profundo. Confira algumas técnicas e descubra como elas agem no seu corpo.

pes

Reflexologia

 

Essa técnica parte do princípio de que os pés possuem diversos pontos que se relacionam com regiões do corpo humano. Por meio de uma massagem específica nessa parte do corpo, é possível estimular o bom funcionamento de órgãos, glândulas e outras estruturas do corpo. 

"Conforme os pontos vão se libertando das toxinas, acontece um processo de limpeza e redução da tensão nas áreas do corpo, reativando a sensação de bem-estar e relaxamento", explica a massoterapeuta Thabata Martins, do ZahraSpa& Estética. Se a causa da insônia estiver relacionada a dores no corpo, 
ansiedade, estresse, dor de cabeça e outros problemas físicos ou emocionais, a reflexologia poderá ser uma grande aliada do tratamento. O número de sessões necessárias varia de acordo com a gravidade do problema. 

aa1

Acupuntura

Outra técnica famosa por estimular pontos, mas dessa vez no corpo todo. "A medicina tradicional chinesa entende que um distúrbio orgânico pode decorrer de um desequilíbrio dos chamados meridianos energéticos do corpo", explica a fisioterapeuta e especialista em acupunturaTatiana Dumaresq, da clínica Fisio&Quality. A acupunturausa instrumentos, como agulhas específicas, para fazer estímulos que recuperam o equilíbrio energético.
"Quando uma pessoa apresenta insônia associada a preocupações, 
estresse, emoções em desequilíbrio e outros problemas, pode recorrer à acupuntura como aliada do tratamento", conta a profissional. Será preciso passar por uma entrevista com o terapeuta para descobrir quais pontos deverão ser trabalhados. As sessões podem variar de uma a três vezes por semana, dependendo da gravidade da insônia.  

pílulas

Homeopatia

Reconhecida como especialidade médica no Brasil, a homeopatiaprega que sintomas emocionais compõem o conjunto sintomático da doença e que precisam ser levados em conta para que o tratamento seja completo. A técnica, portanto, é ótima para combater a insônia que está ligada a problemas emocionais. O médico e homeopata Moisés Chencinski lembra, no entanto, que o remédio é usado para quem(paciente), e não parao quê(doença). "O medicamento homeopático é receitado após uma consulta médica específica, ou seja, ele é único para aquele quadro e para aquele momento da pessoa", explica o profissional. 

remedios 2

Floral de Bach

A terapia comFloral de Bachtrabalha com as causas da insônia e não exatamente com o problema e os efeitos que ela provoca."É preciso identificar a causa da insônia e trabalhar em cima dessas emoções, de maneira a reequilibrá-las e, assim, trazer de volta o sono tranquilo", conta a psicóloga Maria Aparecida das Neves, especialista em florais de Bach no Brasil.

Após uma análise de uma pessoa, por exemplo, pode-se perceber que ela é perfeccionista e tem muito medo de ser julgada pelas pessoas. "O floral irá ajudar a combater esse medo e perfeccionismo, pois eles podem causar uma ansiedade que provoca a insônia", diz a terapeuta Patrícia Alves, autora do livro ABC dos Florais de Bach. 

1

Terapia ortomolecular

Essa técnica consiste no tratamento dos desequilíbrios químicos do organismo por meio da ingestão de vitaminas e minerais. A nutróloga e especialista em prática ortomolecular Sylvana Braga, de São Paulo, conta que o excesso de cortisol - conhecido como o hormônio do estresse - pode ser um dos agravantes da falta de sono tranquilo. "Aterapia ortomolecularirá ajudar a regular esse hormônio para que o organismo fique relaxado à noite", explica. Além disso, é possível regular neurotransmissores cerebrais relacionados ao bem-estar, como a serotonina, adrenalina e dopamina, que também favorecem o sono. 

2

Meditação

Quinze minutinhos de exercício diário demeditaçãopodem fazer com que você, aos poucos, consiga atingir um estágio mental de profundo relaxamento. "A técnica, além de ajudar a enxergar o que precisa ser mudado, dá força interna pra encarar essas mudanças", explica a professora de Yoga Integral Wal Nunes, do Studio Yoga Integral. Ela também indica ayogacomo arma para ajudar a combater a insônia: "Durante a prática, o corpo libera endorfina e aumenta a sua temperatura, o que irá provocar uma sonolência maior ao final do dia". 

A ONG indiana Brahama Kumaris, com representação em todo o mundo, apresenta, ótimas sugestões de relaxamento através da Ioga.

3

Microfisioterapia

É uma técnica francesa ainda pouco conhecida no Brasil, mas que age diretamente sobre a causa primária dos sintomas da insônia, como traumas emocionais, físicos, ambientais e tóxicos. "Amicrofisioterapiatrabalha na reabilitação do sistema como um todo, agindo de dentro para fora e utilizando apenas microtoques ou palpações sutis no corpo do paciente", explica o fisioterapeuta Ricardo Hoffmann, especialista em Microfisioterapia, Decodificação Biológica e Terapia Manual. Ela é indicada para diversos problemas relacionados à insônia, como distúrbios do sono, além de depressão, pânico, fibromialgia e ansiedade. 

4

Shiatsu

Segundo o fisioterapeuta Vitor Kenji, a massagemshiatsué uma das formas mais eficazes de equilibrar o sistema nervoso. "Por meio da técnica de digitopressão, há uma liberação de encefalina, endorfina e serotonina que, além de serem analgésicos naturais, são neurotransmissores que reduzem o estresse e melhoram a qualidade do sono", afirma o profissional. Essa técnica oriental utiliza os dedos e a palma das mãos para fazer pressão na pele, atingindo os mesmos pontos trabalhados naacupuntura.

Ginecologia/Obstetrícia

Mastologia

Endocrinologia

Ortomolecular/Envelhecimento Saudável