Strict Standards: Only variables should be assigned by reference in /home/cengisa/public_html/plugins/system/srizonimageslider/srizonimageslider.php on line 60
Diagnóstico tardio agrava casos de câncer de ovário

Diagnóstico tardio agrava casos de câncer de ovárioLevantamento feito pelo Instituto do Câncer do Estado de São Paulo (Icesp) mostra que 70% das mulheres com câncer de ovário só descobrem a doença quando ela está no estágio avançado, o que compromete o sucesso do tratamento. 
 
Uma das causas do reconhecimento tardio é que o tumor é considerado silencioso e apresenta poucos sintomas. Os sinais são confundidos com desconfortos comuns como aumento do volume abdominal decorrente de inchaço, menstruação irregular e indigestão. Outros indícios da doença são dores abdominais e na região pélvica, perda do apetite e náuseas.
 
Mensalmente são realizados mais de 800 atendimentos no serviço de ginecologia do Icesp. Do total de pacientes, cerca de 20% têm entre 45 e 54 anos e 70% das mulheres estão acima dos 55 anos, período em que é mais frequente o desenvolvimento do tumor.
 
Entre os fatores de risco para o câncer de ovário estão o histórico familiar e a obesidade. Mulheres que fazem terapia de reposição hormonal e tratamento para a fertilidade também estão mais propensas a desenvolver a doença.
 
O câncer de ovário é o tipo de tumor ginecológico com maior índice de mortalidade, chegando a 50%. A dica dos profissionais do Icesp é que as mulheres fiquem atentas às mudanças no corpo e consultem-se com um ginecologista regularmente.

Fonte: saopaulo.sp.gov.br


Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

 

Ginecologia/Obstetrícia

Ortomolecular/Envelhecimento Saudável